Menu

UNIVALI faz rigoroso teste de balneabilidade na praia de Balneário Piçarras

15 MAR 2018
15 de Março de 2018
A Universidade do Vale do Itajaí, por meio da Central de Laboratórios de Ensaios Analíticos (CLEAn), está realizando durante cinco semanas, todas as segundas, terças e quartas-feiras, a coleta para a realização de testes de balneabilidade da praia de Balneário Piçarras. No total, são coletados três frascos por dia.

As coletas são para ensaios microbiológicos (Contagem de Enterococcus sp e Pesquisa e contagem de Escherichia coli) e para os ensaios físico-químicos (pH, materiais flutuantes e óleos e graxas). As coletas são complementares a da Fundação do Meio Ambiente (FATMA), que são realizadas nas praias de todo estado.

Os padrões de qualidade exigido nos critérios do Programa Bandeira Azul são baseados nas normas e legislação nacional e internacional. “O Bandeira Azul exige que a praia tenha uma qualidade de água excelente para os parâmetros microbiológicos Escherichia coli e Enterococos, sendo mais completo e diferente do padrão estadual de monitoramento de praias”, frisou o assessor de Meio Ambiente, Marcos Zaleski.

 A partir das análises realizadas, já existem resultados preliminares e positivos ao município. “Importante observar que além dos parâmetros microbiológicos estão sendo feitas outras análises físico-químicos para óleos e graxas, pH e materiais flutuantes com todos os laudos emitidos positivos, que celebra, até agora, uma enorme conquista para a cidade”, enfatizou Zaleski.

A Univali contém um procedimento de amostragem que descreve a coleta de acordo com a matriz a ser amostrada. A metodologia é baseada em protocolos normatizados por órgãos nacionais. “Para água do mar utiliza-se como procedimento adentrar na água até à linha de cintura do banhista e realizar a coleta da amostra entre 30 centímetros abaixo da superfície e 1 metro de profundidade”, explicou Ana Cristina Gon, da CLEAn.

 “A balneabilidade inadequada de um local apresenta riscos à saúde, gerando uma maior susceptibilidade para os banhistas de contrair doenças e outras infecções, então, os resultados satisfatórios apresentados até o momento na praia de Balneário Piçarras garantem uma maior qualidade da água para os banhistas, que podem desfrutar de uma atividade recreacional com mais segurança”, afirmou Ana, fazendo alusão aos resultados das coletas.

 

Relatórios da FATMA também constatam balneabilidade

Em fevereiro deste ano, a FATMA realizou sua octogésima análise nas águas de Balneário Piçarras com os resultados positivos de balneabilidade. Até agora, são 48 meses interruptos que todos os pontos da cidade possuem as condições próprias para banho. “A partir do dado estatístico, destaca-se Balneário Piçarras como uma das praias com melhor da balneabilidade de Santa Catarina”, comemorou Marcos Zaleski.

A FATMA realiza as análises das condições da água do mar para o banho humano determinando se estão próprias ou o impróprias pela avaliação exclusiva do parâmetro Escherichia coli. As análises que estão sendo realizadas pela UNIVALI são destinadas a avaliação do parâmetro Enterococos.

 A integração destes dados e monitoramento conjunto aumenta a probabilidade de identificar microrganismos e permite inferir a excelência da qualidade da água quanto a possível contaminação conforme Resolução CONAMA 274/2000. Marcos comentou que com isso, o maior beneficiado é o banhista. “O banhista tem a possibilidade de usufruir das nossas praias com a segurança e garantia de um lazer saudável sem riscos a sua saúde”, finalizou.

 


Fonte: PMBP
Voltar